fbpx

Você sabe qual a importância do Equilíbrio Emocional?

| Julia Marques • 25/06/21

Você já ouviu falar sobre o Equilíbrio Emocional?

Tudo que realizamos em nossas vidas refletem em diferentes sensações, como alegria, felicidade, ansiedade, medo e diversas outras emoções.

E por trás de tantos sentimentos, existe o reflexo daqueles que afetam diretamente o nosso comportamento e o equilíbrio emocional.

A falta de controle das emoções interfere na capacidade de tomada de decisões importantes e ajudar a superar as dificuldades do dia a dia.

Dessa forma, o equilíbrio emocional auxilia no autoconhecimento e possibilita uma melhor compreensão dos relacionamentos interpessoal (externo) e intrapessoal (interno).

Assim, quem se conhece melhor, está ciente das suas fraquezas e forças, permitindo o aperfeiçoamento dos pontos fortes e correção das falhas visando minimizar os pontos fracos.

O que é o equilíbrio emocional?

Equilíbrio emocional é uma competência comportamental que possibilita entender a influência das emoções para exercer o controle dos sentimentos, mesmo em situações extremas.

O equilíbrio emocional permite ter clareza e mais segurança para resolver conflitos e sair de problemas com facilidade, com o objetivo de optar pelas decisões mais corretas, harmônicas e racionais.

Contudo, o equilíbrio emocional pode ser alcançado através do gerenciamento da emoção e técnicas da inteligência emocional.

Ou seja, isso significa combinar o conhecimento de si próprio com a compreensão das motivações interpessoais em busca do domínio do comportamento.

As pessoas emocionalmente equilibradas conseguem mudar padrões de comportamentos impulsivos.

Por exemplo, o modo como a crítica é expressa pode desencadear uma reação automática, onde não temos consciência das emoções e deixamos que elas controlem a mente no momento de estresse, adotando uma postura agressiva para nos defender.

Mas é possível quebrar alguns padrões ao incluir um instante para refletir as nossas atitudes, evitando ações precipitadas.

Por isso, entender o que está por trás do nosso comportamento pode auxiliar a potencializar o equilíbrio emocional e a resiliência.

NOTA: O que é resiliência? A palavra resiliência está associada à capacidade de lidar com os próprios problemas e superar momentos difíceis, diante de situações adversas.

Como desenvolver seu equilíbrio emocional?

A sobrecarga emocional recebida em diversos ambientes pode elevar o nível de irritabilidade e diminuir a tolerância.

E nos momentos conflituosos, é importante ter calma para optar pelas decisões ponderadas e cultivar ações que fortaleçam o desenvolvimento do equilíbrio emocional.

Separamos alguns passos importantes para você seguir.

Pratique o autoconhecimento

O autoconhecimento é o principal transformador do equilíbrio emocional.

Por isso, é importante compreender o que nos impulsiona, os nossos interesses e gatilhos.

Com o autoconhecimento, podemos entender quais os nossos limites para prevenir o esgotamento mental e físico.

Uma dica é evitar conversar com pessoas que adotam posturas tóxicas e sufocam as suas ideias.

Gerencie seus pensamentos

Os nossos pensamentos estão diretamente conectados às emoções, dessa forma, um influencia o outro.

Para quem busca o controle das emoções, é preciso investir na mudança de pensamento, visando os positivos e estimulantes.

É nesse momento em que devemos, ao identificar um pensamento negativo, abrir espaço para lembranças positivas.

Além disso, com o passar do tempo, a dinâmica de preencher a sua mente com pensamentos inspiradores pode se tornar um hábito e te ajudar no desenvolvimento do equilíbrio emocional.

Tenha consciência das emoções

As emoções não funcionam de maneira lógica, pois são desencadeadas por estímulos internos e externos.

Por isso, algumas pessoas com autoconhecimento acabam deixando de lado o gerenciamento das suas emoções.

Além disso, em alguns casos, os sentimentos são provocados através de preocupações excessivas, que podem levar à crise de ansiedade.

Ao saber como gerenciar as emoções, podemos diminuir estímulos estressantes e valorizar a qualidade de vida.

Escute o seu corpo

O nosso corpo e mente reagem quando algo não está indo bem.

Aliás, o corpo não está programado para lidar com o estresse a longo prazo.

Por isso, a situação de estresse impacta de modo negativo na nossa saúde física e mental.

Dessa forma, pode causar sintomas como:

  • Mudanças no apetite, energia e interesses;
  • Problemas para dormir;
  • Dificuldade de concentração;
  • Medo, raiva, tristeza e preocupação;
  • Dores de cabeça, corpo, problemas de estômago e erupções cutâneas.

Nesses casos procurar dormir bem, alimentar-se melhor e praticar exercícios podem ser uma saída e te ajudar em alguns momentos.

Crie válvulas de escape

Para as rotinas intensas, recheadas de pressão e sobrecarga emocional, devemos criar válvulas de escape para aliviar toda a tensão mental adquirida.

Por isso, reserve um momento para praticar exercícios, adquira um passatempo ou comece aquele curso que você sempre quis fazer.

Busque quebrar a rotina que está acostumado com pequenos momentos para você, que pode ser uma pausa para café, um tempo de leitura ou mesmo assistir suas séries favoritas.

Seja grato(a)

O ato de praticar gratidão visa se desvincular do que não foi bom e das derrotas.

Assim, busca-se o agradecimento pelas conquistas e evoluções obtidas ao longo da vida.

Quando nos sentimos gratos, temos uma enorme transformação em nossas vidas.

E mais: tornar o ato de sentir gratidão um hábito permite às pessoas maior qualidade de vida, assim como equilibra a saúde física e mental.

Quais as principais causas do desequilíbrio emocional?

Como já dito, o desequilíbrio emocional ocorre quando as nossas atitudes são geradas automaticamente, afinal, ocorrem diante dos gatilhos e estímulos.

Por essa razão, é preciso repensar nas soluções para as situações adversas do nosso cotidiano.

Impulsividade

Conforme o perfil de cada pessoa, é possível perceber se o indivíduo é mais ou menos impulsivo.

Porém, a impulsividade pode ser prejudicial, pois aumenta o desequilíbrio emocional.

Rotina estressante

Nos momentos em que devemos nos dedicar e nos esforçar bastante em determinadas áreas.

Quanto maior a demanda de atenção para uma atividade maior a sobrecarga que, em alguns casos, gera uma rotina de estresse.

Mudança repentina

A segurança é uma necessidade humana e temos receio de mudanças.

Mais do que ser paciente com as emoções, pois esses momentos vão passar e, em breve, estaremos acostumados com a situação, criando uma zona de conforto.

A pandemia de COVID-19 gerou impactos na saúde emocional?

Através do clima de incerteza causado pela pandemia de COVID impactou a saúde mental de todos.

Além de estarmos vulneráveis e expostos à ameaça do vírus, há o temor do futuro  e as consequências da recessão e desemprego.

Com isso, os sentimentos de ansiedade e exaustão se tornam presentes, contribuindo para o desequilíbrio emocional, afetando a nossa produtividade, qualidade de vida e também felicidade.

Dessa forma, em momentos assim, devemos manter a sensatez e a calma para evitar que o medo domine as nossas emoções.

Uma boa forma de receber ajuda é conversar sobre esses sentimentos ruins, buscando amparo profissional.

Como adquirir equilíbrio emocional no trabalho?

Mas como ter equilíbrio emocional diante das situações no trabalho?

No ambiente corporativo pode ser que você encontre situações ou tenha problemas pessoais que interfiram na sua carreira.

Portanto, manter a harmonia no ambiente de trabalho é importante, seja para melhorar o relacionamento com os demais colaboradores ou para conhecer e entender as reais necessidades do seu cliente para concluir um negócio.

Para agregar equilíbrio na sua rotina, separamos algumas dicas que podem te ajudar:

  • Evite se importar com críticas e opiniões alheias, pois dizem mais sobre os outros do que sobre você;
  • Aprenda mais sobre você e pratique o autoconhecimento;
  • Coloque-se no lugar do outro e entenda a sua perspectiva;
  • Realize uma comunicação assertiva e busque retirar a carga emocional dos seus comentários;
  • Diante de crises ou conflitos, procure não responder no mesmo tom.
  • Procure fazer uma pausa e tirar um momento para refletir antes de responder.

Qual a importância do equilíbrio emocional para os líderes?

E se você for gestor pode apoiar sua equipe ao criar um ambiente de segurança e cuidados.

Afinal, o equilíbrio emocional pode ser construído positiva e coletivamente.

E para isso é essencial uma comunicação eficiente.

Praticar o equilíbrio emocional possibilita que o líder atue com empatia, para entender os sentimentos e as situações para agir com prudência, promovendo uma liderança efetiva.

Porém, para manter relacionamentos saudáveis e assumir o protagonismo na sua carreira, é preciso desenvolver o equilíbrio emocional.

Esse controle contribui para a qualidade de vida, autoconfiança e sensação de bem-estar.

Peça ajuda 

O estresse contínuo também pode desencadear depressão e ansiedade, principalmente em quem tem histórico dessas condições.

Por isso, se você ou alguém que você ama começar a sentir-se triste, ansioso ou irritado de forma persistente, é importante consultar um profissional.

Lembramos ser fundamental contar com um profissional de bem-estar emocional para encontrar a base dos seus problemas e evitar mais estresse.

Continue acompanhando o Blog da Cetro para novos conteúdos que podem contribuir com seu crescimento pessoal, profissional e empresarial.

Cadastre-se em nossa newsletter e fique sabendo das novidades em seu e-mail!